Publicado por: Carol | 30/05/2010

Conto 4 – Tudo é passageiro

Estava no ônibus subindo a Avenida Rebouças num dia da semana, por volta das 22h.

pergunto ao cobrador – Você pode me avisar quando for o ponto do metrô?

cobrador – É o próximo, né motorista? A moça quer descer no metrô.

motorista parando no ponto – É aqui, pode descer.

passageiro sentado atrás de mim – Não, não! Metrô não é aqui não! Pode ir motorista, o metrô é no próximo. Poxa, vocês iam fazer a moça andar muito, e essa hora da noite é perigoso.

cobrador – É o próximo motorista! Pode ir!

passageiro – Eu não sei o que acontece com essa linha, mas todos os motoristas e cobradores não conhecem o caminho.

cobrador – É mesmo! Essa linha pega  muito trânsito e os ônibus sempre atrasam.  O pessoal da garagem pede pra quem já terminou o turno fazer essa linha para não deixar os passageiros sem ônibus. Eu e o motorista fizemos poucas vezes essa caminho.

eu – Nossa, é hora extra então?

cobrador – É sim! Vou chegar depois da uma da manhã em casa.

eu – Ah, uma curiosidade. Como que você chega na sua casa?

cobrador rindo – Vamos de ônibus reservado até em casa!

eu – Que legal, como se fosse um fretado então?

cobrador – Sim.

Conclusão: Tudo na vida é passageiro, inclusive o motorista e o cobrador!

Ficou uma dúvida: como o motorista que dirige o ônibus “reservado” chega em casa?

Revisado por Flávia Lacerda

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: